19 MÉTODOS DE GENOCÍDOS REVELADOS - ELES NOS QUEREM MORTOS!

Surpreenda-se com 19 métodos de genocído que eles podem usar contra nós.

MICROCHIP OBRIGATÓRIO PARA BEBÊS A PARTIR DE MAIO DE 2014

O que estava previsto está se cumprindo!

A ARCA DE NOÉ FOI ENCONTRADA!

PORQUE ESTÃO NOS MANTENDO NA IGNORÂNCIA?

Teste Teste Teste

quinta-feira, 24 de abril de 2014

O Brasil acabou. Arrume as malas e vá embora', desabafa jornalista; assista

Imagem: Reprodução/YouTube
Ao comentar a forma como o STF - Supremo Tribunal Federal - foi controlado e "aparelhado" pelo PT - Partido dos Trabalhadores -, o jornalista Paulo Eduardo Martins avaliou a situação coetânea do país e desabafou: "O país acabou, confirmada essa expectativa de aceitação desses embargos infringentes, o país acabou, só resta o nome de um país que outrora foi chamado de 'país do futuro'". Assista abaixo:


Luciana Castro 
Política na Rede

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Dilma sanciona Marco Civil na abertura do NETMundial


Dilma sanciona Marco Civil na abertura do NETMundial


A presidente Dilma Rousseff sancionou na manhã desta quarta-feira (23), durante a cerimônia de abertura do evento NETMundial, o Marco Civil daInternet. A conferência, que reúne representantes de mais de 80 países em São Paulo, discute o futuro da governança da internet.
A assinatura ocorre após aprovação em tempo recorde no plenário do Senado, na terça (22), depois de um mês de discussão —-na Câmara, o projeto demorou pouco mais de três anos para ser aprovado.
Ao lado do criador da web Tim Berners-Lee, e de outros representantes que irão discutir a governança da internet durante o evento, Dilma criticou a espionagem eletrônica dos Estados Unidos, revelada no ano passado.
"Esses fatos são inaceitáveis e continuam sendo inaceitáveis, atentam contra a própria natureza da internet", disse. "Os direitos que as pessoas têm off-line também devem ser protegidos on-line."
Ao fim do discurso de abertura, quando Nnenna Nwakanma -representante da sociedade civil na NetMundial- agradeceu a Edward Snowden por ter revelado os casos de espionagem do governo americano, a presidente Dilma sorriu e aplaudiu de pé.
Outros palestrantes também elogiaram o Marco Civil, incluindo Berners-Lee. "Estou pedindo que todos os países sigam o exemplo do Brasil e da Europa", disse, referindo-se também a uma legislação europeia que versa sobre os direitos dos usuários na web.
Os outros palestrantes também elogiaram o Marco Civil, incluindo Berners-Lee."O Brasil defende que a governança da internet seja multissetorial, multilateral, democrática e transparente por natureza."
ACENO AOS EUA
Apesar das críticas, Dilma também fez um aceno ao governo Obama. No ano passado, após as revelações de Snowden, a presidente chegou a cancelar uma visita de Estado marcada para Washington.
"Saúdo a iniciativa do governo dos Estados Unidos de substituir seu vínculo institucional com a Iana (Autoridade para Designação de Números da Internet) e com a Icann (Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números) por uma gestão global dessas instituições."
A presidente defendeu que a nova governança da Icann seja "multissetorial, multilateral, democrática e transparente por natureza". Em relação aos governos, afirmou, não pode haver maior força de um único país, como ocorre hoje com os EUA. "A participação governamental deve ocorrer em pé de igualdade."
A despeito dos elogios ao Marco Civil, todos os discursos foram no sentido de que a legislação não é suficiente para garantir que a internet se desenvolva e continue livre. Houve defesa de outros princípios, como a universalidade do acesso à web e a liberdade de expressão.
ENCONTRO
O NETMundial tem representantes da sociedade civil, academia, governos e do setor privado para pensar, entre outras coisas, como estabelecer um controle mais global –leia-se menos concentrado nos EUA– da rede mundial.
Foi idealizada pelo governo brasileiro e pela Icann em resposta às denúncias de que os EUA teriam usado a rede para espionar autoridades e empresas do mundo todo, inclusive Dilma e a Petrobras.
Apesar disso, o objetivo principal não é debater a prática de espionagem na rede. "A espionagem não tem ligação direta com a governança da internet, mas a conferência poderá discutir princípios para a governança que estão relacionadas [à espionagem], como a questão da privacidade", diz Virgílio Almeida, secretário de política de informática do Ministério de Ciência e Tecnologia.
A governança da rede, diz Almeida, está mais ligada aos protocolos e convenções técnicos básicos necessários para que a internet funcione.
Uma das discussões centrais será como democratizar o controle da Icann, entidade que cuida dos endereços de internet e hoje é ligada ao Departamento de Comércio dos EUA.

Polícia Federal homenageia Rachel Sheherazade como a melhor jornalista do Brasil

Polícia Federal homenageia Rachel Sheherazade como a melhor jornalista do Brasil


SINDIPOLF/SP - Durante almoço realizado no Sistema Brasileiro de Televisão (SBT) nesta quinta-feira (27), a jornalista Evangélica Rachel Sheherazade foi homenageada pelo SINDPOLF/SP e pela Fenapef.  Ela recebeu das mãos do presidente Alexandre Santana Sally, também diretor parlamentar da Federação, flores e uma placa dourada de agradecimento por suas opiniões em defesa da Segurança Pública brasileira.
O encontro teve um clima bem descontraído e contou também com as presenças do vice-presidente do SINDPOLF/SP, Achilles José Larena, do diretor social, Carlos Eduardo Direito, do coordenador jurídico, Luis Gralho e da assessora de comunicação do SBT, Maisa Alves.
Não faltou assunto. As conversas giraram em torno do jornalismo, do trabalho desenvolvido pela Polícia Federal brasileira, das Propostas de Emendas à Constituição (PECs) 51, 361, 73, além da questão das terceirizações.
“Foi uma grata surpresa essa homenagem da Polícia Federal. Fiquei mesmo comovida porque sempre nutri grande admiração e respeito pela PF, uma das instituições mais sérias e sólidas de nossa jovem democracia. Merece todo meu aplauso e reconhecimento”, comentou a apresentadora Sheherazade.
“Foi extremamente gratificante conhecer a jornalista Rachel Sheherazade e externar o reconhecimento de todos os Policiais Federais do Brasil (agentes, escrivães e papiloscopistas) à coragem, determinação, garra e liberdade de expressão e opinião, demonstrando conhecimento profundo da Segurança Pública. Encontrar alguém como ela, que defenda as justas atuações policiais é difícil, pois na maioria das vezes a Polícia, em geral, é marginalizada”, afirmou Sally.
A homenagem foi um pedido de diversos policiais federais (agentes, escrivães e papiloscopistas) ao Sindicato e também à Federação, pelo profissionalismo da jornalista no trabalho desenvolvido frente ao jornal do SBT e principalmente por suas opiniões em prol de uma sociedade que busca segurança e justiça. Esse posicionamento fez com que conquistasse uma legião de fãs em todo o país e também o respeito da categoria policial.

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Ministro de Dilma intimidou diretor do SBT devido a opiniões de Sheherazade, aponta jornal



Depois que Rachel Sheherazade voltou para a bancada do "SBT Brasil" nesta segunda-feira (14), a emissora anunciou mudanças na postura da âncora. A partir de agora, Sheherazade e o colega de bancada, Joseval Peixoto, não poderão mais emitir opiniões durante a apresentação do telejornal.

De acordo com o Notícias da TV, a cúpula da emissora passou por uma reunião na tarde de segunda-feira para definir o posicionamento dos jornalistas no "SBT Brasil". Após o encontro, Sheherazade comentou com colegas que pensou que seria demitida e que "saiu barato" ser apenas censurada. O salário da apresentadora seria de R$ 90 mil por mês, segundo a revista Veja.

Veja também:

Em nota divulgada pelo SBT, a emissora informa que Sheherazade e Peixoto não farão mais comentários para preservá-los "em razão do atual cenário criado recentemente". Entretanto, de acordo com o Notícias da TV, a medida foi feita sob pressão do governo federal.

Há duas semanas, Marcelo Parada (diretor de jornalismo do SBT) se reuniu em Brasília com o ministro da Secretaria de Comunicação Social, Thomas Traumann, que manifestou desconforto com o posicionamento de Rachel Sheherazade. Segundo a fonte, o ministro é responsável por controlar as verbas do governo federal, que investe R$ 150 milhões em publicidade por ano no SBT.

Procurada pelo Notícias da TV, a jornalista afirmou que não foi vítima de censura e que vai continuar emitindo suas opiniões fora do telejornal. "Posso usar as redes sociais para continuar fazendo o que eu fazia no horário nobre: colocar o dedo na ferida. Quando e se a emissora quiser minhas opiniões, volto a falar", completou Rachel.

Veja também:

O SBT não confirma se houve pressão do governo federal para cortar as intervenções de Rachel Sheherazade, e a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República ainda não se pronunciou sobre o caso.


BOL SP
Editado por 
via Política na Rede

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Veja a lista dos partidos que são contra e a favor da CPI da Petrobras

Veja a lista dos partidos que são contra e a favor da CPI da Petrobras


O deputado Rubens Bueno (PPS-PR) postou em sua página oficial no facebook uma lista preliminar mostrando os números do Balanço das assinaturas para CPI Mista da Petrobras na Câmara dos Deputados.
Como era de se esperar os partidos da base aliada demonstraram pequena ou nenhuma vontade de aderir à CPI. O PT até o momento não teve nenhum voto positivo para que seja instaurada a CPI. Seria uma confissão de culpa?
Veja os partidos que são contra e os que são a favor.
Confira:
salvar imagen