Fukushima, a cidade fantasma que se tornou um cemitério de carros radioativos

Fukushima, a cidade fantasma que se tornou um cemitério de carros radioativos

No dia 11 de março de 2011 o Japão foi atingido por um terremoto de magnitude 9,0 na escala Richter. O terremoto provocou um tsunami (onda gigante) que danificou três dos seis reatores nucleares da usina de Fukushima, no nordeste da ilha. No dia seguinte, a usina começou a liberar grandes quantidades de material radioativo — vazamento que tornou este o maior desastre nuclear desde Chernobyl, em 1986. Foi um evento que entrou para a história.
Toda a região de Fukushima se tornou um imenso deserto. Além dos mais de 15.800 mortos pelo tsunami, cerca de 300 mil pessoas foram evacuadas da área, sendo que aproximada 1.600 delas acabaram morrendo também — ao que tudo indica, em decorrência das condições de evacuação, visto que precisaram morar temporariamente em hospitais e abrigos improvisados.
Não foram relatadas mortes por exposição à radiação, e a Organização Mundial da Saúde indica que esta exposição ocorreu gradualmente e que, por isso, o risco de doenças decorrentes da contaminação, como o câncer, é bem baixo. É compreensível, então, que as pessoas prefiram não arriscar, mesmo que isto signifique deixar para trás suas vidas, seus bens e seus sonhos.
E é inevitável, claro, que existissem alguns entusiastas entre os que viviam por lá — nós estamos em todos os lugares, ora pois. Além disso, estamos falando do Japão, um dos países com a cultura automotiva mais rica do mundo e um belo histórico de modelos esportivos, clássicos, ou ambos. E estas pessoas provavelmente tiveram que lidar com a ideia de deixar seus carros abandonados, onde quer que estivessem, para garantir sua sobrevivência.
carros-abandonados-em-fukushima
Como este GT-R “Hakosuka”, a primeira geração que deu origem ao ícone
Por isso alguns nem tiveram tempo de esvaziar suas casas ou guardar seus carros, sendo forçados a deixá-los exatamente como estavam para nunca mais vê-los novamente.
Com a Internet, todos os acontecimentos da história recente ficarão registrados para sempre — em relatos, fotos, vídeos e notícias e, recentemente, até no Google Street View, que permite que qualquer um com acesso à web possa explorar vários cantos do mundo. Hoje, quase quatro anos depois do incidente, é possível entrar na Internet e passear pelas ruas desérticas e deprimentes de Fukushima, que estão fadadas a tornarem-se quase que um museu na vida real.
Para um entusiasta, é uma chance de olhar os carros que os japoneses deixaram para trás —como fizeram os caras do Juicebox for You, site especializado na cena europeia e japonesa de carros modificados. E o que eles encontraram é de cortar o coração, como mostram as fotos abaixo.
carros-abandonados-em-fukushima (3)
Uma antiga concessionária da Datsun, divisão de baixo custo da Nissan
carros-abandonados-em-fukushima (2)carros-abandonados-em-fukushima (1)
Mal dá para ver, mas é um Skyline R32 escondido ali
carros-abandonados-em-fukushima (40)
Alguns carros, aparentemente, já estavam condenados antes mesmo do desastre
carros-abandonados-em-fukushima (39)
Este, pelo visto, passará o resto dos seus dias sob este teto
carros-abandonados-em-fukushima (38)
Este Toyota Supra jamais acelerará seu seis-em-linha de três litros de novo
carros-abandonados-em-fukushima (37)
Mesmo caso com este Subaru WRX STi e seu flat-four turbinado
carros-abandonados-em-fukushima (36)
Esta antiga concessionária Subaru provavelmente já era um suvenir de outros tempos… só que agora ninguém nunca mais vai vê-la
carros-abandonados-em-fukushima (35)
Este Nissan Silvia de sétima geração (S15) parece pronto para funcionar e sair rodando a qualquer momento, embora sua realidade provavelmente seja bem diferente
carros-abandonados-em-fukushima (34)carros-abandonados-em-fukushima (33)
Um par de Mazda RX-7, um dos últimos grandes esportivos equipados com motor rotativo Wankel. Note os pneus gorduchos e o para-quedas na traseira do carro de cima
carros-abandonados-em-fukushima (32)
Outro R32
carros-abandonados-em-fukushima (31)
Motor de dois litros, turbo, comando variável e 230 cv: o Nissan Pulsar GTI-R é um dos melhores hot hatches do universo… mas este aqui nunca mais vai acelerar de novo
carros-abandonados-em-fukushima (30)carros-abandonados-em-fukushima (29)carros-abandonados-em-fukushima (28)carros-abandonados-em-fukushima (27)
Save the wagons!
carros-abandonados-em-fukushima (25)carros-abandonados-em-fukushima (24)carros-abandonados-em-fukushima (23)carros-abandonados-em-fukushima (21)carros-abandonados-em-fukushima (20)carros-abandonados-em-fukushima (19)carros-abandonados-em-fukushima (18)
No more tofu deliveries, Takumi
carros-abandonados-em-fukushima (17)carros-abandonados-em-fukushima (16)
Alguns ainda eram bem novos e estavam no começo de suas vidas, como este 350Z
carros-abandonados-em-fukushima (15)
Enquanto outros, como este 300ZX, já tinham suas duas décadas, mas ainda tinham muita lenha para queimar
carros-abandonados-em-fukushima (14)carros-abandonados-em-fukushima (13)carros-abandonados-em-fukushima (12)carros-abandonados-em-fukushima (11)
Sem para-choques e faróis, provavelmente estes dois Lancer Evolution foram saqueados
carros-abandonados-em-fukushima (10)carros-abandonados-em-fukushima (9)carros-abandonados-em-fukushima (8)carros-abandonados-em-fukushima (7)carros-abandonados-em-fukushima (6)
Em meio a tantos legítimos representantes do JDM, um velho conhecido nosso: um Opel Astra F Wagon (que costumamos chamar de “Astra Belga”, por ser importado da bélgica)
carros-abandonados-em-fukushima (4)
Ver qualquer carro abandonado já é triste. Ver carros abandonados depois de um desastre, em uma cidade deserta, e saber que eles jamais serão tocados de novo, é devastador para qualquer entusiasta.
http://www.naturalnews.com/049778_Fukushima_nuclear_meltdown_radioactive_waste.html
Share on Google Plus

Sobre: Adrien Marinho

Adrien Marinho . Sou agnóstico teísta, formado em direito, publicidade. Sei desenhar, tocar guitarra, bateria e tenho TDAH. O motivo do site é o mesmo da pagina, alertar as pessoas com mais detalhes e conteúdo sobre as informações camufladas pela televisão e mídia num modo geral. Explicando com mais detalhes os escândalos envolvendo vacina, remédio, alimentação, Projeto Blue Beam , Iluminati. e tudo que se encontra oculto em nossa sociedade.
    Comentário no Blogger
    Comentário no Facebook

0 comentários: