Bill Gates, disse numa conferência que as vacinas precisam ser utilizadas para reduzir os números da população mundial





O fundador da Microsoft, Bill Gates, disse numa recente conferência da TED, uma organização patrocinada por um dos maiores poluidores de resíduos tóxicos do planeta, que as vacinas precisam ser utilizadas para reduzir os números da população mundial de modo a resolver o problema do aquecimento global e a diminuir as emissões de CO2.

 Afirmando que a população mundial caminha para os 9 biliões, Gates disse, “Se fizermos um bom trabalho com as novas vacinas, na saúde, nos serviços de saúde reprodutiva (aborto), poderemos baixar isto talvez em 10 ou 15 porcento.”

Como é que uma melhoria na saúde e nas vacinas, que supostamente salvam vidas, levaria a uma diminuição da população global é um oxímoro, a não ser que Gates esteja se referindo as vacinas que esterilizam as pessoas, exatamente o mesmo método defendido no livro de texto “Ecoscience” (1977) de John P. Holdren, conselheiro científico da Casa Branca, que apela a um “regime planetário” ditatorial com vista a impor medidas draconianas de redução populacional por meio de todo o tipo de técnicas opressivas, inclulndo a esterilização.

Bill Gates financia nanotecnologia dissimulada em vacinas

A Fundação Bill e Melinda Gates está a ganhar uma reputação de financiar tecnologias designadas para introduzir programas de vacinação e esterelização em massa no mundo inteiro.

Uns dos programas recentemente financiado pela fundação é um programa de esterelização que utilizaria rajadas violentas de ultra-sons dirigidos ao escroto do homem de modo a torná-lo estéril durante seis meses.

Pode ser designado apropriadamente de tecnologia de “castração temporária”. Ler mais aqui: http://www.naturalnews.com/028853_ultrasound_fetus.html

 Agora a fundação financiou um novo programa de “entrega de vacinas despoletada pelo suor” baseado em nanopartículas penetrando a pele humana.

A tecnologia é descrita como uma forma de “... desenvolver nanopartículas que penetram a pele através de folículos pilosos e rebenta ao contacto com o suor humano de modo a libertar as vacinas.”

 O subsídio para pesquisa vai para Carlos Alberto Guzman, do Centro Helmholtz para Pesquisa Infecciosa, na Alemanha e para Claus-Michael Lehr e steffi Hansen do Instituto de Pesquisa Farmacêutica Helmholtz.

 São ambas as parte do envolvimento da Fundação Gates no programa “Explorações dos Grandes Desafios” que alega estar a trabalhar para “alcançar grandes avanços na saúde global.”

 Avanços tipo esterelização em massa e vacinas com nanopartículas que poderiam ser administradas disfarçadamente mesmo sem o seu conhecimento. 

Estas nanopartículas poderiam ser usadas como um líquido pulverizado que é borrifado em todos aqueles que atravessam um ponto de verificação de segurança num aeroporto, por exemplo.

Ou poderia ser libertado pelo sistema de ventilação de um edíficio empresarial ou escola pública, para vacinar as massas. Você nem saberia que estava a ser vacinado.

Esta tecnologia é potencialmente muito perigosa para a sua liberdade na saúde. Ao utilizá-la, os governos ou empresas farmacêuticas (que, nestes dias, são uma e a mesma coisa) poderiam criar um creme para a pele que é distribuido e descrito como um “creme solar”.

Mas quando o utiliza está, na realidade, a vacinar-se a si próprio, com as nanopartículas a cravarem-se debaixo da sua pela e a rebentarem, libertando DNA exógeno no interior do seu corpo.

Uma história de medicação de massas dissimulada

Mas pergunta você, porque iria o governo medicar as pessoas sem o seu conhecimento ou consentimento? Eles já o fazem com a fluoridação da água.

O fluoreto é uma droga, e os governos regionais e nacionais em todo o mundo estão a usar o fornecimento de água como uma forma de distribuir a droga fluoreto às pessoas, quer elas precisem ou não – e sem qualquer diagnóstico médico ou receita apropriados.

Por isso se os governos já estão a medicar as pessoas disfarçadamente com fluoreto, através do fornecimento de água, eles já prepararam o terreno para vacinarem as pessoas através de canais semelhantes, tais como a ventilação de ar nos edifícios.

E, graças a Bill Gates, esta nanotecnologia, necessária para lançar este plano, está agora sendo financiada.

 Será isto um “grande avanço na saúde global”?

Suponho que sim, se você defender a medicina em segredo, onde se doseiam as pessoas com drogas e vacinas sem o seu conhecimento.

A medicina ocidental é tão abusiva para as pessoas racionais que nem sequer consegue funcionar às claras. É por isso que recorre á contaminação em segredo do fornecimento de água de modo a forçar o público a engolir as suas drogas.

Fluoreto e medicina escondida

Ah, e por falar nisso, para alguém que argumente que o fluoreto não é uma droga, lembre-se disto: de acordo com a FDA [entidade reguladora dos medicamentos nos EUA], qualquer substância química que cause um efeito biológico no corpo humano é, por definição, um medicamento.

Por isso o fluoreto é, também, um medicamento mais ainda, o fluoreto é promovido com afirmações extravagantes sobre “proteger das cáries” ao ser ingerido, o que a torna num “medicamento não aprovado” de acordo com a FDA. 

Portanto como é que este medicamento não aprovado pode ser lançado no fornecimento de água e impingido em centenas de milhões de pessoas sem um único diagnóstico de deficiência de fluoreto ou mesmo sem uma única receita médica?

 A resposta é que a medicina ocidental é tão arrogante que não acredita que precisa obedecer a quaisquer regras, regulamentos ou leis. É um sistema de medicina     “de rufião” onde as drogas são enfiadas pela sua gargana abaixo ao serem lançadas de forma escondida no abastecimento de água sem o nosso consentimento.

Por isso porque acreditar que será diferente com as vacinas? Se a medicina dominante consegue encontrar formas de forçar todas as pessoas a serem injectadas com vacinas sem o saberem, não tenha ilusões, eles vão seguir esse rumo!

 E tais esforços terão, sem dúvida, o apoio financeiro continuado de Bill Gates.

28 Maio 2010 por Mike Adams, o cowboy da saúde, editor de NaturalNews.com
http://www.naturalnews.com/028887_vaccines_Bill_Gates.html

Ingrediente vacinal secreto mata bébés por nascer

Gates, que dizem ser o homem mais rico do planeta, e a sua mulher, Melinda, também são conhecidos por apoiarem a Planned Parenthood e outras causas pró-aborto e de depopulação global. De acordo com fontes fidedignas, algumas das novas vacinas sendo desenvolvidas pelas Nações Unidas (OMS) com o dinheiro de Gates, contêm em segredos químicos venenosos –que atuam para matar bébés não nascidos dentro do ventre materno.

Em 1999 a American Life League [Liga Pela Vida Americana] ficou horrorizada ao descobrir que as vacinas da ONU estavam a ser utilizadas como “bombas” de depopulação escondidas. O grupo pró-vida foi directamente a Bill Gates com a sua descoberta e confrontou-o, como indica o seguinte relatório noticioso:

O Programa de vacinas financiado por Gates é uma medida de depopulação?

Washington, 14 Dez (LSN.ca) – A Liga Americana pela Vida (American Life League), uma organização pró-vida, confrontou a semana passada o magnata de software Bill Gates, dizendo-lhe que um programa de vacinação contra o tétano da Organização Mundial de Saúde (OMS), levada a cabo com o patrocínio de Gates tem uma notável semelhança com um programa similar da OMS que foi exposto como uma medida para involuntariamente esterelizar mulheres jovens nas Filipinas. Gates doou 26 milhões de dólares a um programa da OMS contra o tétano em vários países em desenvolvimento.

Num comunicado de imprensa, a Liga Americana pela Vida comenta que um prévio programa contra o tétano, levado a cabo nas Filipinas em 1995, levantou suspeita por parte dos funcionários de saúde católicos visto que só envolvia mulheres em idade de conceber, algo fora do vulgar visto que o tétano afecta tanto homens como mulheres, velhos e jovens. Um investigador revelou que as mulheres estavam a receber a vacina contra o tétano combinada com um químico chamado gonadotrofina coriônica humana (hCG), de modo a criar um agente anti-gravidez. A BBC, em conjunto com o Departamento de Saúde Filipino e com a Associação 

Médica Filipina, relatou que muitas mulheres filipinas sofreram abortos espontâneos devido à vacina, a qual origina uma resposta imunitária à gravidez no corpo da mãe.


    “O programa actual, financiado por Gates, envolvendo a OMS em vários países em desenvolvimento, é, mais uma vez, direccionado às mulheres na sua idade fértil. Este é o mundo da eliminação populacional,” disse a Liga Americana pela Vida.






http://www.jesus-is-



savior.com/Evils%20in%20Government/AIDS%20and%20Population%20Elimination/vaccines.htm 
Share on Google Plus

Sobre: Adrien marinho II

Adrien Marinho . Sou agnóstico teísta, formado em direito, publicidade. Sei desenhar, tocar guitarra, bateria e tenho TDAH. O motivo do site é o mesmo da pagina, alertar as pessoas com mais detalhes e conteúdo sobre as informações camufladas pela televisão e mídia num modo geral. Explicando com mais detalhes os escândalos envolvendo vacina, remédio, alimentação, Projeto Blue Beam , Iluminati. e tudo que se encontra oculto em nossa sociedade.
    Comentário no Blogger
    Comentário no Facebook

1 comentários:

Sandra disse...

Ele é mais um que trabalha com a Nova Ordem Mundial, só consegue mesmo enganar as pessoas que não conhecem ou que não acreditam no plano desses homens diabólicos que dão uma de bonzinhos, mas que na realidade não passam de lobos na pele de cordeiro. Com toda certeza, não escaparão do juízo de Deus.