Evite a doença de Alzheimer com estas 5 dicas de dieta

Alzheimer é uma doença devastadora que afeta mais de 5 milhões de americanos .

Ela também é a sexta principal causa de morte nos Estados Unidos.

A Associação de Alzheimer estima que cerca de 1 em cada 3 cidadãos idosos vão morrer com a doença, ou outra forma de demência.

O Alzheimer é a forma mais comum de demência causada pela deterioração e atrofia lenta e progressiva do cérebro, ocasionada por dois tipos de dano neuronal: depósito de placas de proteína beta-amiloide e emaranhados de proteína tau no cérebro. 

A doença não tem cura e os medicamentos apenas ajudam a preservar o que restou da função cerebral, além de possibilitar o tratamento de sintomas secundários como insônia e depressão. Em estágios avançados, os problemas de memória podem vir acompanhados de dificuldade de locomoção, comunicação e deglutição e incontinência.



 Ela mata mais pessoas do que o câncer de mama e próstata combinados.

Embora existam muitas coisas sobre a doença de Alzheimer que ainda têm de ser compreendidas, existem maneiras de você ajudar a se proteger contra a doença.

Enquanto ela é amplamente considerada como uma condição relacionada à idade com laços com predisposição genética, nada é absoluto - especialmente quando se trata de saúde humana.

Estes cinco dietéticos podem ajudar a aumentar a saúde do cérebro e até mesmo prevenir a demência:

O que esses alimentos têm em comum? 

Eles podem ajudar a proteger as células gliais do seu cérebro, que são importantes para a saúde dos seus sistemas nervosos central e periférico.

As células da glia ajudar a funções neurológicas moderadas, remover as células danificadas, e ajudar a reparar os danos.

A pesquisa mostrou que, quando as células gliais não conseguem fazer o seu trabalho, conduz a graves danos nos neurônios (um outro tipo de célula do cérebro), que leva rapidamente a deficiências cognitivas.

2. Chá Verde

Estudos mostram que os polifenóis do chá verde pode realmente proporcionar benefícios aos adultos com deficiência cognitivos.

Eles podem dar benefícios neuroprotetores e pode também ajudar a evitar mais prejuízos em pacientes com demência.

3. Açúcar no sangue (glicose)

A ligação entre a diabetes tipo 2 e doença de Alzheimer ainda não foi percebida. 

Mas, há provas substanciais de que elevado açúcar no sangue afeta negativamente o cérebro e pode causar danos permanentes. 

Comer refeições menores evitando alimentos que contenham grãos refinados e açúcares adicionados podem ajudar a manter o açúcar no sangue em equilíbrio.

4. couve, espinafre e espargos

Estudos indicam que a ingestão de pelo menos uma porção completa de folhas verdes por dia pode ajudar a manter o cérebro jovem. 

A sua concentração elevada de vitamina K também pode ajudar a prevenir a deficiência, que está ligado ao acelerar o desenvolvimento de Alzheimer.

5. Peixe

Alimentos como verduras, azeite, peixe e vinho podem manter o Alzheimer bem longe. Sabe-se que o ômega 3, presente em peixes ricos em gordura, como o salmão, ajuda a prevenir a doença.
A alimentação brasileira tem priorizado muito mais o consumo de ômega 6 do que de ômega 3, mas isso pode causar diversos distúrbios como diabete, obesidade, doenças crônicas não transmissíveis e doenças cardiovasculares. 

Embora o ômega 6 e o 3 sejam essenciais, é preciso ter equilíbrio na proporção entre os dois. A ingestão excessiva de ômega 6 provoca o desequilíbrio de ômega 3 no organismo.
ômega 3 é um conjunto de gorduras, dos quais fazem parte o EPA (ácido eicosapentaenóico) e o DHA (ácido docosahexaenoico) considerados do tipo ácidos graxos poli-insaturados. São encontrados em maior quantidade em alimentos como peixes, frutos do mar e óleo de peixe. O DHA e EPA são boas fontes de gorduras que trazem diversos benefícios à saúde. Como não produzidos nem o EPA nem o DHA, é necessário consumi-los através da alimentação ou verificar a necessidade de suplementação.
DHA (docosahexaenoico) é considerado um ótimo alimento para o cérebro e memória, já que grande parte do cérebro é composto por gorduras.

 Um suplemento de um fabricante respeitável também é uma ótima opção.

Fontes:


FoxNews.com

Alz.org
Share on Google Plus

Sobre: Adrien marinho II

Adrien Marinho . Sou agnóstico teísta, formado em direito, publicidade. Sei desenhar, tocar guitarra, bateria e tenho TDAH. O motivo do site é o mesmo da pagina, alertar as pessoas com mais detalhes e conteúdo sobre as informações camufladas pela televisão e mídia num modo geral. Explicando com mais detalhes os escândalos envolvendo vacina, remédio, alimentação, Projeto Blue Beam , Iluminati. e tudo que se encontra oculto em nossa sociedade.
    Comentário no Blogger
    Comentário no Facebook

0 comentários: