A testosterona cura o câncer; Médicos atordoados com a descoberta




Um homem com câncer de próstata avançado teria sido curado depois que os médicos “chocaram” o tumor até a morte com grandes quantidades de testosterona. Hormônio já foi considerado ‘combustível’ para aumento da doença


Os resultados vistos neste estudo foram considerados “inesperados” e “emocionantes”, e por boas razões. 

A maioria das terapias do câncer da próstata na verdade concentram-se em privar os tumores de testosterona, porque o cancro usa o hormônio como combustível; É por isso que os resultados deste estudo são tão surpreendentes.

Outros homens em estado crítico que participaram do mesmo teste, apresentaram resultados semelhantes e igualmente impressionantes. Os cientistas ficaram surpreendidos com o encolhimento dos tumores e pela interrupção da progressão da doença.

Muitas pessoas envolvidas no experimento também registraram resultados positivos.

Os cientistas realizaram o teste pela observação de níveis de antígeno prostático específico (PSA), um marcador de sangue usado para monitorar o câncer de próstata, que caiu na maioria dos 47 participantes da pesquisa.

Um indivíduo mostrou uma pequena quantidade de PSA em seu corpo — além de nenhum traço da doença. Ele foi considerado curado após 22 ciclos de tratamento.

Os pacientes completaram pelo menos três ciclos da chamada terapia androgênica. Isso significa que os corpos são “inundados” com testosterona e, em seguida, passam a sentir sua falta.

Experiências de laboratório mostram que o hormônio suprimiu células cancerosas e, em alguns casos, conseguiram matá-las.

Denmeade diz que eles ainda estão na fase inicial de compreender como funciona o tratamento com a testosterona e determinar como podem incorporar esses métodos no padrão do tratamento típico para o cancro da próstata. Ele diz que muitos dos homens no estudo têm agora uma doença estável que não progride há mais de 12 meses. 

No início do teste, o cancro de todos os pacientes se espalhava e era resistente ao tratamento, mesmo com dois dos mais recentes medicamentos hormonais, abiraterone e enzalutamida.

No teste, os cientistas trataram os pacientes com três sessões de “Terapia de Andrógeno Bipolar” (BAT), que exige rotações de inundação do corpo com testosterona e, em seguida, privando-o do hormónio. 
A “fase de inundação” é o que torna este tratamento revolucionário; Durante as últimas décadas, o tratamento padrão para homens com cancro da próstata avançado ou que se espalha, envolvia cortar o suprimento de testosterona ou de outra forma obstruir os seus efeitos. Aumentar os níveis de testosterona de um homem com cancro da próstata foi comparado a lançar gasolina num incêndio. 
E ainda assim, vários testes laboratoriais revelaram que os tumores com altos níveis de hormónio, podem realmente ter a capacidade de suprimir ou até mesmo matar as células de cancro da próstata. 
Foram administradas altas doses de testosterona aos pacientes do teste a cada 28 dias. Eles, também receberam injecções para parar a produção natural do hormónio dos testículos. 
De acordo com o professor Denmeade, eles ainda têm que verificar completamente como o tratamento funcionou. Parece ter envolvido a sinalização celular e parte do processo de divisão celular; Grandes doses de testosterona também pareciam causar quebras no DNA da célula do cancro da próstata. As células cancerígenas pararam de se dividir e tornaram-se “senescentes”. Denmeade diz que isso significa que elas “tornam-se como velhos que andam por aí e contam histórias, mas não causam muitos problemas”.
Nos Estados Unidos, estima-se que haverá mais de 180.000 novos casos de cancro da próstata diagnosticados em 2016. A Sociedade Americana também prevê que cerca de 26.000 homens morrerão de cancro da próstata no decorrer deste ano. As estimativas actuais sugerem que um em cada sete homem será diagnosticado com cancro da próstata durante a sua vida. Para os homens Americanos, esta é a segunda principal causa de morte por cancro, sendo apenas superado pelo cancro do pulmão.
Sources:

Share on Google Plus

Sobre: Adrien marinho II

Adrien Marinho . Sou agnóstico teísta, formado em direito, publicidade. Sei desenhar, tocar guitarra, bateria e tenho TDAH. O motivo do site é o mesmo da pagina, alertar as pessoas com mais detalhes e conteúdo sobre as informações camufladas pela televisão e mídia num modo geral. Explicando com mais detalhes os escândalos envolvendo vacina, remédio, alimentação, Projeto Blue Beam , Iluminati. e tudo que se encontra oculto em nossa sociedade.
    Comentário no Blogger
    Comentário no Facebook

0 comentários: