O "teórico da conspiração" que foi encontrado morto na Polônia " investigava um suposto circulo de pedofilia do Exército dos EUA"


Max Spiers, tinha 39 anos e dois filhos e era de Canterbury, mas foi encontrado morto em um sofá na Polônia quando viajou ao país para falar sobre teorias da conspiração e Ovnis. Algo que chama a atenção neste caso é que apesar da circunstância incomum da morte, não foi realizada uma necrópsia para determinar a causa da morte. Ele pode ter sido envenenado, mas apesar disso, os médicos apenas determinaram que ele morreu de causas naturais.




Max Spiers era um investigador de teorias conspiratórias. Dava palestras sobre fenômenos como o UFO e se metia em toda sorte de investigação estranha, tipo alguém que a gente conhece… Um belo dia ele avisou à mãe: “Se algo de ruim me acontecer, investigue”.

Logo depois, ele empacotou. Morreu, comeu capim pela raiz, abotoou o paletó de madeira, dormiu o sono eterno, desencarnou, capotou, virou presunto, deu linha, ou para ficar mais apropriado, saiu da Matrix.

De fato, a sensação que a morte de Max Spiers causa é de alguém que deliberadamente foi desconectado da Matrix.

Spiers estava na casa de amigos quando do nada, vomitou um liquido preto e morreu ali mesmo. Do nada. Inexplicavelmente e inesperadamente. Seria uma morte estranha e incomum com qualquer pessoa, mas quando se trata de um teórico da conspiração, a coisa ganha uma dimensão extra de anormalidade, sobretudo por ele ter feito o estranho e lacônico aviso à própria mãe.

Agora surgiu alegações de que Spiers estava investigando abuso sexual contra crianças cometido em uma base militar na Califórnia por funcionários agindo sob a influência de um culto satânico.

Em 1987, o Exército dos EUA demoliu um centro de assistência à infância em sua base de Presidio, no norte da Califórnia, apenas um ano depois de 60 crianças terem sido abusadas sexualmente lá, de acordo com a Associated Press.

Aquino era conhecido como o fundador confesso de um movimento satânico de nome "O Templo de Set". Apesar dos rumores de seu envolvimento e uma investigação policial, ele nunca foi acusado. 

 De acordo com o Daily Express do Reino Unido. Pouco antes de sua morte, Spiers disse ao canal polonês PorozmawiajmyTV que estava investigando a história e que sua vida poderia estar em perigo .

Segundo o DM, Max Spiers estaria investigando sobre supostas alegações de abuso sexual de forma generalizada contra cerca de 60 crianças, cujos abusos teriam sido cometidos em uma base militar na Califórnia, nos Estados Unidos, escândalo de abuso infantil que envolveu o tenente-coronel Michael Aquino, um oficial do Exército dos EUA que fundou um movimento Satânico.


 "Sendo a mãe de Max, vejo muito claramente que esta não é uma morte em decorrência de overdose de drogas. Sei que o Max tem um histórico de consumo de opiáceos, mas ele estava feliz e se preparando para um grande futuro! Ele não consumiu drogas de forma abusiva na Polônia. Ainda não há nenhuma autópsia; estranho, o médico na Polônia declarou morte por 'causas naturais'! A polícia deixou o corpo de Max, já sem vida, no local onde ele morreu durante a noite! Agora todos eles estão incomunicáveis. Vou investigar do meu jeito, vamos descobrir a verdade, mas isso é altamente suspeito. Max estava citando nomes muito importantes. Vanessa Bates" - 29 de setembro de 2016 as 9h27.

"Max foi assassinado. Sendo sua mãe eu sei disso. Detalhes serão revelados assim como seus respectivos nomes" - 29 de setembro de 2016 as 9h28.


Max era conhecido como um "supersoldado" por seus seguidores, e todos aqueles pertencentes a comunidades de cunho conspiratório e sobrenatural. Em uma mensagem de texto arrepiante para Vanessa, poucos dias antes de sua morte, Max teria escrito: "Seu filho está com problemas. Se acontecer alguma coisa comigo, investigue".

Vanessa disse em uma recente entrevista que Max estava "expondo", quem eram "as pessoas perigosas relacionadas ao governo mundial  e do entretenimento"." Ele viveu na América há alguns anos, mas tinha retornado à cidade para ficar com sua mãe, antes de ir embora para a Polónia. 

Max estava trabalhando com o escritor de ficção científica Madlen Namro e Monika Duval



Curiosamente, essa foi a mesma linha adotada por Vanessa Bates em uma notícia publicada no mesmo dia (18) pelo Daily Mail. Vanessa Bates, mãe de Max Spiers, começou a alegar que teria recebido um livro "ameaçador" sobre adoração ao diabo e magia negra de Monika Duval. Também teria sido enviada uma fotografia horrível de seu filho com um ferimento na cabeça, assim como duas imagens dele em um caixão vestindo um "terno de seda estranho".

Vanessa Bates passou a alegar que ao falar com Monika Duval pelo telefone, poucas horas depois da morte de seu filho, sendo que ela podia ouvir "rituais satânicos" sendo conduzidos ao fundo.

"Eu conseguia ouvir todo o tumulto ao fundo, coisa ritualística. Havia sugestões estranhas de coisas que deveriam ser feitas, assim como o leite que deveria ser colocado de um lado, conseguir um pouco de alho, colocar flores e vinagre, tal como situações muito estranhas", disse Vanessa Bates, em entrevista para o Daily Mail.

"Eu podia ouvi-los dizendo isso. Soava como se um ritual estivesse acontecendo. Algum tipo de ritual satânico", continuou.

"Quanto mais você cavar, mais perguntas você terá e mais difícil será para uma mãe, porque eu não gosto da ideia de pessoas brincando com o corpo do meu filho. Isso é absolutamente medonho, me sinto completamente desamparada pela polícia polonesa. Sinto completamente abandonada pelo médico e pelas pessoas que o entrevistaram pela última vez, quando parecia que ele estava morrendo", completou.



"Ele iria expor a Magia Negra. Ele estava caminhando para expor algumas das coisas que ele estava trabalhando envolvendo líderes políticos e celebridades", teria dito Sarah Adams, 31 anos. Ela ainda teria falado várias vezes com Max Spiers sobre seu medo de morrer.

"Estávamos acostumados a receber ameaças de morte ou coisas desse tipo das pessoas, mas acho que desta vez parecia bem real. Ele estava recebendo ameaças dizendo que ele e eu iríamos morrer. Eu queria ter um filho dele. Ele tinha me enviado mensagens horas antes. Poderia ter sido qualquer coisa menos suicídio ou algo do tipo", teria dito Sarah Adams.

A situação ficaria ainda mais surreal na terça-feira (18), quando o site do "The New York Post" publicou supostas declarações de Sarah Adams, namorada de Max Spiers, muito emblemáticas.

Fonte:


http://www.wuc-news.com/2016/11/the-conspiracy-theorist-who-was-found.html

Share on Google Plus

Sobre: Adrien marinho 2

Adrien Marinho . Sou agnóstico teísta, formado em direito, publicidade. Sei desenhar, tocar guitarra, bateria e tenho TDAH. O motivo do site é o mesmo da pagina, alertar as pessoas com mais detalhes e conteúdo sobre as informações camufladas pela televisão e mídia num modo geral. Explicando com mais detalhes os escândalos envolvendo vacina, remédio, alimentação, Projeto Blue Beam , Iluminati. e tudo que se encontra oculto em nossa sociedade.
    Comentário no Blogger
    Comentário no Facebook

0 comentários: